29/11/2012 08:10

Convocatoria para el envío de artículos para la edición número 8 de la
Revista Cuestiones de Género: de la igualdad y la diferencia.

 

 

Fecha de cierre: 28/02/2013

 

El próximo monográfico de la Revista “Cuestiones de Género: de la igualdad y la diferencia”
versará sobre “GÉNERO Y PROCESOS POLÍTICOS DE TRANSICIÓN”.

 

Los y las interesadas en enviar artículos para evaluación pueden dirigirse al correo de Daniele Leoz (dleoz@unileon.es) y a los de las coordinadoras: aiblag@unileon.es y elena.aguado@unileon.es

La Revista también cuenta con el apartado “Tribuna Abierta”, que admite aportaciones con una temática diferente al del monográfico, así como la sección para realizar reseñas de libros. Los artículos han de ser inéditos y de carácter científico. Adjunto remitimos las normas para envío de originales.

“Cuestiones de género: de la igualdad y la diferencia” es una revista de carácter anual creada por iniciativa del Seminario Interdisciplinar de Estudios de las Mujeres de la Universidad de León. Está abierta a todos los trabajos de investigación realizados en el área de los estudios feministas y de la mujer con el objetivo de afianzar un espacio académico e interdisciplinar de indagación, encuentro y debate sobre el género.

 

La revista está indexada en LATINDEX (Sistema de Información de publicaciones Científicas Seriadas de América Latina, Caribe, España y Portugal), DICE (Difusión y Calidad Editorial de las Revistas Españolas de Humanidades y Ciencias Sociales y Jurídicas), ISOC (CSIC Base de datos bibliográfica de Ciencias Sociales y Humanidades) y REBIUN (Red de
bibliotecas universitarias españolas).

28/11/2012 08:28

 

Defesa da tese “Prevalência de demência e fatores associados ao desempenho
cognitivo em idosos clientes de uma operadora de saúde”.

Doutoranda: Pricila Cristina Correa Ribeiro. Orientadora. Prof. Claudia de Souza Lopes.

Dia 30/11/2012, às 9h. No auditório 6.012, bloco E.

Defesa da tese: “Adoecimento policial militar: a face frágil dos homens fortes”.

Doutoranda: Letícia Freire da Rocha. Orientadora: prof. Alba Zaluar.

Dia 10/12/2012, às 10h, no auditório do IMS – Sala 6012, bl. E)

Defesa do projeto de tese “Internet e HIV/Aids: o poder da informação e da desinformação”.

Doutorando: Alfredo de Oliveira Neto. Orientador: prof. Kenneth Rochel de Camargo Jr.

Dia 27/11/2012, às 13h, no auditório do IMS (sala 6012 – bl. E)

Curta a página da Physis: Revista de Saúde Coletiva no Facebook!

 http://facebook.com/revistaphysis

28/11/2012 08:21

 

Mostra FILMARALHO no Museu Vitor Meirelles

 

 

PROGRAMAÇÃO:

 

  • Dia 29

Abertura
19h Exibição curtas “Kurt Kren- Aktionsfilmen” (Acionismo Vienense 1964-67 ) 45min
20h Debate“ A body arte é coisa de macho?” com Gustavo Motta
21h Exibição do longa “Sweet Movie” 1974, 99min

  • Dia 30

19h Exibição curtas “Dirty Diaries” , curtas feministas suecos, 59min 2009
20h Debate “Que é Feminismo Revolucionário?” com Lia Urbini e Jenny Granado
21h Exibição do longa “Trabalho ocasional de uma escrava”, Alexander Kluge, 1973, 87min

 

SINOPSES:

.> Aktionsfilmen (Filmes-ações), Kurt Kren

Kurt Kren (1929-1998), Viena, Áustria
Cineasta experimental, pioneiro do cinema estrutural, Kurt Kren trabalhou, nas décadas de 1960-70 com os artistas Otto Mühl e Günter Brus, membros do Acionismo Vienense, grupo radical de body art, com quem produziu os Filmes-ações. Também participou com os Acionistas do simpósio “Destruição na Arte” (Londres, 1966) e do happening Arte e Revolução (Universidade de Viena, 1968), onde seus filmes foram confiscados pela polícia. No processo que se seguiu, Kren foi demitido de seu emprego no Banco Nacional da Áustria, foi obrigado a se exilar na Alemanha e, posteriormente, nos Estados Unidos (onde viveu, em grande parte, dentro de seu carro).

 

6/64 Mama und Papa (Mãe e Pai)
16mm, colorido, silêncio, 3:57min
Material Action by Otto Muhl

7/64 Leda mit dem Swan (Leda e o Cisne)
16mm, colorido, silêncio, 2:56min
Material Action By Otto Muhl

8/64 Ana
16mm, p&b, silent, 2:40min
Action by Gunter Brus

9/64 O Tannenbaum (9/64 Árvore de Natal)
16mm, colorido, silêncio, 2:56min
Action by Otto Muhl
10/65 Selbstverstümmelung (Auto-mutilação)
16mm, p&b, silencio, 5:19min
Action by Gunter Brus

10b/65 Silber- Aktion Brus (Prata)———————
16mm, p&b, silencio, 2:34min
Action by Gunter Brus

10c/65 Brus Wunscht euch seine Weihnachten (Brus te deseja um feliz natal)
16mm, p&b, silent, 2:56min
Action with Gunter Bruss, Diana Bruss, Otto Muehl, Kurt Kren, etc.

12/66 Cosinus Alpha (Coseno Alfa)
16mm, colorido, silent, 9:16min
Material Action by Otto Muhl

13/67 Sinus Beta (Seno Beta)
16mm, p&b, silent, 5:58min

16/67 September 20th (20 de Setembro)
16mm, p&b, silent, 6:53min
Em colaboração com Günter Brus

 

>Sweet Movie, 1974
Diretor: Dusan Makavejev
Elenco: Carole Laure, Pierre Clémenti, Anna Prucnal, Sami Frey, Jane Mallett, Roy Callender, John Vernon, Hansi Roll, Otto Muehl, Roland topor
Produção: Vincent Malle
Roteiro: Dusan Makavejev
Fotografia: Pierre Lhomme
Trilha Sonora: Manos Hatzidakis
Duração: 99 min.
Ano: 1974
País: França/ Canadá/ Alemanha (RFA)
Gênero: Comédia
Cor: Colorido
Distribuidora: Não definida
Classificação: 18 anos

Depois de perder a cidadania iugoslava ao se aliar aos ensinamentos do austríaco Wilhelm Reich com o filme W.R. Mistérios do Organismo , Dusan Makavejev rodou Sweet Movie no Canadá. Cheio de surrealismos e escatologia, trata-se de uma comédia levemente erótica co-produzida entre França, Canadá e Alemanha (na época, a Ocidental). Misturando bom humor e algumas doses de psicologia, o filme fala de uma Miss Universo (Carole Laure) e sua movimentada vida amorosa. Praticamente ao mesmo tempo em que ela se livra de um casamento fracassado (após leiloar sua virgindade num programa de tv) com um magnata do petróleo, ela mantém um fervilhante caso amoroso com um astro do rock. Tudo isso numa comunidade alternativa e radical. Enquanto isso, um barco navega pelos canais de Amsterdã carregando uma tripulação que inclui um refugiado do famoso Encouraçado Potemkin.

> Dirty Diaries, 2009

Dirty Diaries é uma coleção de curtas-metragens pornográficos produzidos por feministas suecas e coordenado por Mia Engberg. Os filmes individuais são altamente diversificados em conteúdo, embora apresentem em comum o questionamento da heteronormatividade. As decisões criativas foram baseadas em um manifesto feminista que também tem como objetivo criar pornografia não comercial.
O filme causou polêmica antes e depois de seu lançamento por causa do conteúdo sexualmente provocante e pelo fato de ter sido principalmente financiado através de fundos públicos.

http://www.dirtydiaries.se/
Produção: Mia Engberg
Produtora Executiva: Asa Sadzen
Distribuição: Njutafilms http://www.njutafilms.com/

Filmes:

  • Skin

Diretora: Elin Magnusson
13:43 min

  • Fruitcake

Diretora: Sara Kaaman e Ester Martin Bergsmark
7:27 min

  • Night Time

Diretora: Neli e Andreas
6:25 min

  • Dildoman

Diretora: Asa Sandzen
4:01 min

  • Body Contact

Diretora: Pella Kagerman
9:34min

  • Red Like Cherry

Diretora: Tora Martens
3:52 min

  • On Your Back Woman!

Diretora: Wolfe Nadam
5:15 min

  • Phone Fuck

Diretora: Ingrid Ryberg
6:34 min

  • Brown Cock

Diretora: Universal Pussy
5:11 min

  • Flasher Girl On Tour

Diretora: Joanna Rytel
12:53 min

  • For The Liberation Of Men

Diretora: Jennifer Rainsford
5:06 min

 

>Trabalho ocasional de uma escrava, 1973

Terceiro longa do Alemão Alexander Kluge, Trabalho ocasional de uma escrava é um dos mais conhecidos títulos de Kluge por explicitar o engajamento de seu cinema político. O filme Acompanha alguns meses na vida da família Bronski, em especial as perspectivas de Roswitha Bronski, que trabalha numa clínica clandestina de abortos para ter dinheiro para sustentar os filhos. O filme foi visto com ressalvas pelo movimento feminista da época porque não se filia a nenhuma leitura política imediata para consumo pronto, e o humor tem um papel direto nisso.

 

 

Sobre os organizadores e a mostra:

A mostra FILMARALHO visa fomentar a circulação e discussão de filmes que não são encontrados com facilidade no circuito convencional de cinema. O projeto nasceu no inicio do ano de 2012 dentro do Centro de Artes-Udesc com a organização de Jenny Granado e apoio do DART (Diretório Acadêmico de Artes) e do DAV (Departamento de Artes Visuais).

 

Gustavo Motta é artista gráfico e historiador da arte. Professor de História da Arte na Udesc. Mestre pelo PPGAV-ECA-USP com pesquisa sobre arte brasileira das déc. 1960/1970. Editor da revista DAZIBAO – crítica de arte. Membro do coletivo contradesenho de arte e do Centro de Estudos DESFORMAS (USP), é também colaborador da revista de crítica de arte Tatuí.

 

Lia Urbini se formou em ciências sociais pela FFLCH-USP. Trabalhou por 4 anos na Companhia do Latão, grupo paulista voltado ao teatro dialético. Leciona no cursinho popular Salvador Allende (SP) e pesquisa educação popular.
Jenny Granado cursa artes visuais na Udesc . Trabalha com performance, explorando seus desdobramentos no vídeo e na fotografia. É propositora dos projetos independentes “Nova Pasta” e “FILMARALHO”.

28/11/2012 08:01

2º ENCUENTRO DE INVESTIGACIONES SOBRE PROBLEMATICAS DE GÉNERO DEL LITORAL

 

Fecha de realización: 23 y 24 de Mayo de 2013

Parana, Entre Rios, Argentina

 

Comité Académico

 

Mg. Alicia Genolet

Mg. Nora Das Biaggio

Mg. Isela Firpo

Lic. Carmen Lera

Mg. Mariela Herrera

Dra. Florencia Rovetto

Lic. Lorena Guerriera

Lic. Carina Carmody

Lic. Walter Lauphan

Lic. J. Ruben Zabinski

Los objetivos de este Encuentro son:

  1. Generar un espacio de convergencia  entre las/os investigadoras/es de la región Litoral con el fin de intercambiar y debatir las diversas producciones académicas que aborden la problemática de las mujeres y del género desde diferentes perspectivas disciplinares.

2 .  Conocer el estado de debate de las investigaciones de género en la región,  reconociendo las áreas de vacancia en la temática de las mujeres y del género.

 

Se espera la participación de investigadores/as en formación y formados. Se recepcionarán proyectos de investigación en curso o finalizados para su intercambio y discusión.

Los resumes tendrán un máximo de doscientos cincuenta palabras en Times New Roman 12, interlineado 1,5.- y contener: Objetivos, Metodología. Resultados. Transferencia al medio si lo hubiere.

 

El plazo de entrega es hasta el 15 de Febrero de 2013

 

Condiciones de Presentación:

 

 

Título del Proyecto de Investigación
Resumen:
Miembros (Apellido/s y nombre/s):
Institución (Facultad, Escuela o Dto.):
Correo electrónico:

 

 

Los resúmenes  deberán ser enviados a la siguiente  dirección electrónica:

2encuentrogenerolitoral@gmail.com

LSE

19/11/2012 07:59

LSE Gender Institute Autumn Events Programme

The LSE Gender Institute’s Autumn events programme is jam-packed in 2012. We have public lectures from renowned professors Saba Mahmood, Robyn Wiegman and M.V. Lee Badgett as well as a research seminar from novelist Delia Jarrett-Macauley.

Everyone is welcome to our events, no booking is required (except for Robyn Wiegman’s Wishful Thinking lecture) and all are welcome to the small drinks receptions we hold after each public lecture.

For events in 2013, check out our Upcoming Events.

 

Secularism, Religion and Sexuality: A Postcolonial Genealogy

 

Saba Mahmood will give a public lecture on secularism, religion and sexuality. Mahmood is associate professor of social cultural anthropology at UC Berkeley. Her research interests focus on anthropology of subject formation, liberalism, and secular modernity; feminist and post-structuralist theory; religion and politics; Islam and the Middle East.

Date: Monday 12 November 2012

Time: 6.30-8.00pm

Venue: Sheikh Zayed Theatre, New Academic Building, LSE
More information: Click here

 

When Gay People Get Married

As the keynote public lecture for LSE Pride Week, Professor M.V. Lee Badgett will be asking what happens in societies When Gay People Get Married. LSE Director Craig Calhoun will introduce the lecture, and John Peart – LSE Students’ Union LGBT Officer – will say a few words about LSE Pride beforehand. Chaired by Wendy Sigle-Rushton.

Date: Monday 26 November 2012

Time: 6.30pm-8.00pm
Venue: New Theatre, East Building, LSE
More information: Click here
Wishful Thinking

 

Professor Robyn Wiegman gives the the Journal of Feminist Theory Annual Lecture, co-hosted by the Gender Institute. Widely known for her studied reflections on academic feminism, Wiegman will turn her attention in this talk to the idioms, affects, and temporalities of feminist theory. With remarks from Jackie Stacey (Feminist Theory Journal) and Clare Hemmings (LSE). Pre-registration required.

Date: Monday 3 December 2012
Time: 6.30pm-8.00pm
Venue: Wolfson Theatre, New Academic Building, LSE
More information: Click here

 

 

Fictionalising the Lives of Embattled African Children

Novelist Delia Jarrett-Macauley will join us to present a research seminar. Using her first novel ‘Moses, Citizen and Me’, (Granta, 2006) she will focus on contemporary African childhoods both here in the UK and on the continent. Jarrett-Macauley is a Visiting Fellow at the Gender Institute for Michaelmas Term 2012.
Date: Wednesday 12 December 2012
Time: 3.30-4.30pm
Venue: Wolfson Theatre, New Academic Building, LSE
More information: Click here

 

5º Encontro do Simpósio GEFEM-UnB

19/11/2012 07:54

Próxima terça-feira dia 20/11 – 5º encontro do Simpósio GEFEM-UnB (Grupo de Estudos Feministas da UnB)

 

Informamos que a 5ª mesa-redonda do Simpósio GEFEM-UnB será na próxima terça-feira das 12 às 14hs.
Local: Auditório do Instituto de Ciências Humanas, Universidade de Brasília (final do ICC Norte – subsolo, fim do corredor, próximo da lanchonete natural), Campus Darcy Ribeiro.

5º encontro – Os feminismos avaliam – 20 de novembro

– Profa. Dra. Margareth Rago (Unicamp) – Foucault, Feminismos e Subjetividade.
– Profa. Dra. Cláudia Maia – (Unimontes) – Mulheres malditas? As solteironas.
– Profa. Dra. Valeska Zanello (UnB) – Feminismos vêem a Saúde mental.

Mini-currículo das expositoras

Luzia Margareth Rago

Graduação em História pela USP (1970) e Filosofia USP (1979); mestrado em História na UNICAMP (1980-84); doutorado em História na UNICAMP (1985-1990; livre-docência em 2000. Desde 2003, é professora titular MS-6 do Depto de História da UNICAMP, onde iniciou em 1985. Entre 1982-1984, lecionou no Universidade Federal de Uberlândia. Foi professora visitante do Connecticut College, nos Estados Unidos, entre 1995/1996 e realizou seminários na Universidade de Paris 7 (2003). Diretora do Arquivo Edgar Leuenroth da UNICAMP em 2000. Professora visitante da Columbia University entre 2010-2011.Coordena junto com as profa.s Dra Tânia Navarro Swain e Dra. Marie-France Dépèche a revista digital feminista internacional LABRYS. É co-editora da Revista Aulas, da Linha de Pesquisa Gênero, Subjetividades e Cultura Material do PPGRH da UNICAMP. Áreas de ensino e pesquisa:Teoria da História e História do Brasil República ; pós-estruturalismo, feminismos, anarquismos, subjetividade, gênero , Foucault e Deleuze. É assessora científica da FAPESP, CAPES e CNPQ, entre outras agências. Publicou O que é Taylorismo?, com Eduardo F.P. Moreira(1984); Do Cabaré ao lar. A utopia da cidade disciplinar. Brasil, 1890-1930 (Paz e Terra, 1985); Os Prazeres da Noite. Prostituição e códigos da sexualidade feminina em São Paulo, 1890-1930 (Paz e Terra, 1991;2008); Narrar o Passado, Repensar a História, com Aloísio Gimenez (IFCH/UNICAMP, 2000); Entre a História e a Liberdade: Luce Fabbri e o anarquismo contemporâneo(UNESP, 2002), traduzido para o espanhol pela Editorial Nordan, 2003 e para o italiano em 2008; Imagens de Foucault e Deleuze, ressonâncias nietzschianas, org. com A. Veiga-Neto e L. Orlandi (DPA, 2002); Foucault, a HIstória e o Anarquismo (Achiamé, 2004); Figuras de Foucault, org.com Alfredo Veiga Neto (Autêntica, 2006); Feminismo e Anarquismo no Brasil. Audácia de Sonhar. (Achiamé, 2007); Mujeres Libres da Espanha: Documentos da Revolução Espanhola, com Maria Clara P. Biajoli (Achiamé, 2008); Subjetividades antigas e modernas, com Pedro Palo Funari (orgs), em 2008; Foucault: para uma vida não-fascista, com A.Veiga Neto (orgs.), em 2009. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3274637598730008

 

Cláudia de Jesus Maia

Possui doutorado em História pela Universidade de Brasília (2007) com período sanduíche na École des Hautes Études en Sciences Sociales (2006) Paris, França; mestrado em Extensão Rural pela Universidade Federal de Viçosa (2000) e graduação em História pela Universidade Estadual de Montes Claros (1995). Atualmente é professora adjunta do Departamento de História da Universidade Estadual de Montes Claros; coordenadora adjunta do Programa de Pós-graduação em História e docente permanente do Programa de Pós-graduação em Letras/Estudos Literários da Unimontes; líder do grupo de pesquisa Gênero e Violência(CNPq). Atua na área de História, com ênfase em História Social, principalmente nos seguintes temas: gênero, mulheres, família, feminismo, corpo, subjetividade, violência e literatura escrita por mulheres. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7643639413441117.

 

Valeska Maria Zanello de Loyola

Professora adjunta do Departamento de Psicologia Clínica (PCL) do Instituto de Psicologia da Universidade de Brasília, Brasil. Participa como orientadora do programa de pós-graduação stricto-sensu em Psicologia Clínica e Cultura (PCL/IP/UNB). Possui graduação em Psicologia pela Universidade de Brasília (1997), graduação em Filosofia pela Universidade de Brasília (2005) e doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília (2005), com período sanduíche no Instituto Superior de Filosofia na Universithe Catholique de Louvain/ Bélgica (2004). Tem especialização em Psicopedagogia pela UFRJ (1999) e em Filosofia e Existência pela Universidade Católica de Brasília (2007). Tem experiência e atua na área de Psicologia, nos tópicos de Saúde mental, Psicopatologia, Gênero, Psicanálise e Filosofia da Linguagem. Coordena 2 projetos de pesquisa: “Saúde mental e Gênero” E “Psicologia Clínica e Neurociência”. Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0163069128352529